Marry Me?
Vem comigo procurar algum lugar mais calmo, longe dessa confusão e dessa gente que não se respeita. Tenho quase certeza que eu não sou daqui.

“De repente a gente nem se fala mais, nem se vê, nem se conhece. De repente a palavra amizade nem faz mais sentido pra gente.”
Caio Augusto Leite.   


“Meu vazio
não é tão
vazio assim,
é que ele anda
meio seco
de você.”
Vinicius Cinereo (via acorrentei)

“Ah! Se o mundo inteiro me pudesse ouvir, tenho muito pra contar, dizer que aprendi. E na vida a gente tem que entender, que um nasce pra sofrer enquanto o outro ri. Mas quem sofre sempre tem que procurar, pelo menos vir achar razão para viver… Ver na vida algum motivo pra sonhar, ter um sonho todo azul, azul da cor do mar…”
Tim Maia.    (via acorrentei)

“Também não vale a pena fingir um equilíbrio que eu não tenho.”
Caio Fernando Abreu.

“A má notícia é que, a julgar pelo meu entusiasmo nos últimos dias, morri.”
Gabito Nunes.  

“Eu queria tanto, mas a gente nunca sabe se vai durar uma noite ou uma vida toda.”
Gabito Nunes.    

“Quase não dá pra suportar, mas dá. Eu nem choro porque é daquelas tristezas que o choro sai em berros e eu ainda estou na casa da minha mãe, não posso berrar assim, do nada. E nem resolveria. Nada resolve. Triste. Só isso. Ninguém vai morrer e nem eu.”
Tati Bernardi    



“Pensei em sumir. Desaparecer. Despistar. Fingir. Só que eu não vou. Vou me esforçar e acreditar que tudo vai ficar bem. A esperança nos mantém vivos, certo? A fé nos faz andar para a frente, certo? Então tá certo. Ficamos combinados dessa forma. Não espere poesia, linhas bem feitas, palavras bonitas. Simplesmente não posso. Agora não. Não sou de ferro. E está doendo.”
Clarissa Corrêa   

“Eu sei que mudei, me desculpe, eu não escolhi isso, a mudança foi inevitável. É que ontem eu olhei pro lado e percebi que tudo não passava de uma farça, tudo o que eu achei que tinha não existia. Um dia acordei cansado, e nos outros subsequentes também, isso se repetiu durante meses, e com o tempo eu me via em meio a meias-verdades e pseudos-amigos , talvez você não consiga entender Moço, porque “so sabe o quanto dói quem sente” é o que acontece. É fácil pra qualquer um me dizer que já não me reconhece, porque também é fácil pra mim, nem eu me reconheço mais. Dormi sem ar e acordei sufocado tem feito parte dos meus dias. Eu ontem tive um pesadelo na qual não conseguia acordar, não havia nada nele, tinha a sensação de estar caindo num buraco escuro frio e sombrio. Não havia nada nem ninguém na qual eu pudesse me agarrar, nenhuma escada de emergência. Um dia eu acordei mais cansado e já não sabia quem eu era, me senti tão frágil que qualquer sopro me derrubaria.”
— (via astrofobico)

“Eu sou melancolia, sou metida a poeta, sem ser. Sou pseudo várias coisas, sou escritora de boteco e puro besteirol. Demasiadamente volúvel, insegura e sonhadora. Eu sou erros e acertos, perdas e ganhos, eu sou tantas coisas que me perco em mim. Eu sou alguém que vive.”
Sarah Pedra. 

“Eu acho que você exagera sempre. Qualquer coisa é motivo de brigar comigo. Eu sei que faço drama e que também exagero, mas nós dois só precisamos de um pouco mais de compreensão, nem todos tem a felicidade de compartilhar anos ao lado de alguém, eu sinto falta de como éramos, mas não me arrependo de nada do que somos hoje, amadurecemos chorando muito, um tanto desnecessário às vezes, mas vale a pena passar por dificuldades ao lado de alguém, porque quando se ama isso não enfraquece, mas fortalece.”
Alex Nunes. 

THEME